Como passar 2 semanas no Peru Exemplo de itinerário

Como qualquer outro país, o Peru exige que os viajantes passem muito tempo a explorar as suas maravilhas. Mas se o seu tempo de férias for limitado, como é para a maioria de nós, 2 semanas no Peru é suficiente para experimentar os pontos altos deste país sul-americano. Pode viajar desde a sofisticação de Lima até às antigas ruínas incas no alto da Cordilheira dos Andes. Uma coisa a lembrar quando visitar este país fascinante: ao viajar para o interior, é fácil adaptar-se às altitudes mais elevadas.

1. Lima (2 noites)

Lima Como capital do Peru, Lima é o local perfeito para iniciar o seu itinerário no Peru. Lima está mais na moda hoje do que há algumas décadas atrás, com ênfase na arte e na gastronomia. Lima tem várias praias fantásticas, com muitos restaurantes de frutos do mar. O cerviche de camarão é um prato obrigatório. Queimar as calorias passeando ou fazendo jogging ao longo de El Malecón, um calçadão em Miraflores, um distrito à beira-mar com belos parques. O Museu Larco deveria ser uma das primeiras paragens, pois traça a história do país há 10.000 anos. Passear pela cidade velha, considerada uma das mais belas da América do Sul. Uma visita obrigatória é a Catedral de Lima. Alojamento: Onde ficar em Lima Ver também: 1. Paracas (1 noite)

paracas Quando é altura de trocar a observação de pessoas em Lima por um pouco de observação de aves, não se pode fazer melhor do que Paracas, uma reserva natural a sul da capital. Uma mistura de deserto e costa, Paracas é o lar de milhões de aves durante todo o ano, bem como de milhares de aves migratórias que aqui param a caminho de outros destinos. Paracas é uma boa introdução à cultura pré-Inca, com o seu povo antigo admirado pela sua capacidade de tecelagem. Para além dos belos flamingos, não se esqueça de visitar as necrópoles e outras ruínas que constituem os cemitérios deste povo indígena. Outro ponto obrigatório é o geoglifo do Candelabro que é esculpido na areia.

3. Huacachina (2 noites)

huacachina Huacachina parece ter sido transplantada dos desertos de África. É um oásis impressionante entre as dunas de areia peruanas, considerado um dos climas mais secos do mundo. Esta comunidade resort de menos de 100 pessoas está centrada em torno de uma lagoa de palmeiras que se acreditava ter poderes curativos. Localizada no sudoeste do Peru, Huacachina é popular entre os entusiastas do ar livre que gostam de sandboarding ou de andar de buggies no deserto.

4. Nazca (escala)

nascido Nazca é uma excelente paragem na rota de Huacachina para Arequipa. Tal como os Paracas, os Nazca também eram famosos pelos seus têxteis. Mas mais importante, eram famosos por criarem geoglifos ou formas geométricas, desenhos enormes e linhas que se estendem por quilómetros através do deserto. As Linhas Nazca têm o nome das pessoas que as criaram há 2.000 anos. Apesar de extensos estudos, os investigadores não podem chegar a qualquer conclusão sobre a razão pela qual estas pessoas antigas construíram as linhas hoje em dia, mas as suas teorias incluem que podem ter sido utilizadas para fins astrológicos ou cerimoniais. A melhor maneira de ver as linhas é fazer um breve passeio de avião. No entanto, existe também uma torre de observação ao longo da Auto-Estrada Pan-Americana, com vista para três dos números.

5. Arequipa (3 noites)

Arequipa Embora consideravelmente mais pequena que Lima, Arequipa é a segunda maior cidade do Peru. Cercada por três vulcões, esta cidade propensa a terramotos é, no entanto, igualmente famosa no que diz respeito à gastronomia. Com certeza vai querer provar um prato de pimentos vermelhos picantes e recheados chamado rocoto relleno. A área tem sido habitada há quase 10.000 anos, mas a cidade só foi fundada em 1540 pelos conquistadores espanhóis. Está cheia de templos e edifícios coloniais, geralmente feitos de cinza vulcânica branca, o que lhe deu o apelido de «Ciudad Blanca» (Cidade Branca). O centro histórico é uma mistura de cultura nativa e influências europeias. Um ponto obrigatório é o Mosteiro de Santa Catalina de Siena, um dos edifícios coloniais mais religiosos do Peru. Ver também: As melhores atracções turísticas em Arequipa

6. Colca Canyon (viagem de um dia a partir de Arequipa)

Colca O Grand Canyon nos Estados Unidos não parece ser tão poderoso quando comparado com o Colca Canyon. E isto porque o Canyon de Colca é mais do dobro da profundidade da maravilha do Arizona. Colca Canyon é a terceira atracção mais visitada no Peru; pode ser facilmente alcançada numa viagem de um dia a partir de Arequipa, a cerca de cem quilómetros de distância. É um bom local para ver o condor ameaçado voar em toda a sua majestade; o Canyon de Colca é também o lar do colibri gigante, entre outros animais selvagens. Outro espectáculo é ver os habitantes a cultivar terraços como faziam nos tempos pré-Inca. Mollepunko, com a sua arte rupestre de 6.000 anos, é um importante dever arqueológico.

7. Puno (2 noites)

punho A cidade de Puno situa-se nas margens do lendário Lago Titicaca, o lago comercialmente mais alto do mundo, no sul do Peru, perto da fronteira boliviana. Segundo a lenda local, o primeiro Inca emergiu das águas do lago para fundar uma das mais importantes culturas indígenas da América do Sul. A Ilha de Taquille é um local obrigatório; a ilha é famosa pelas tecelagens e tecidos que os residentes têm vindo a fazer há milhares de anos. No entanto, a principal atracção do Lago Titicaca são as ilhas dos Uros. Estas ilhas são feitas de canas de tortora, assim como as casas que as habitam e os barcos dos residentes. Puno é conhecida em todo o país como a capital folclórica do Peru pela sua riqueza de artistas, artesãos e dançarinos. A região é também conhecida por criar lhamas e alpacas.

8. Cusco (3 noites)

Cuzco Cusco era o coração e a alma do Império Inca. Depois vieram os conquistadores espanhóis, destruindo esta cultura antiga e enviando as suas riquezas de volta para Espanha. Devido à sua história, é uma das cidades mais visitadas do Peru. O seu centro histórico é um bom ponto de partida, onde se podem ver edifícios espanhóis em pé sobre ruínas indígenas. A Praça de Armas é a praça principal onde se pode embeber o sabor histórico. Confira o mercado de San Pedro, voltado para os compradores peruanos. Cuzco tem muitos bons museus, cobrindo as artes e a história; tem até o Museu do Papa, dedicado às batatas. A doença de altitude pode ser um problema, por isso, tenha calma. Alojamento: Onde ficar em Cusco Ver também: Atracções turísticas de topo em Cusco

9. Machu Picchu (viagem de um dia de Cusco)

Machu Picchu é uma das grandes maravilhas do mundo arquitectónico antigo, a par com Stonehenge e as Grandes Pirâmides do Egipto. Esta cidade no alto da Cordilheira dos Andes é o símbolo nº 1 da grande civilização inca. Pode ter sido uma propriedade real ou um sítio religioso, algo que ainda tem de ser totalmente determinado. O que é, contudo, nada mais é do que fenomenal. Esteja preparado para subir muitos degraus durante a sua viagem de dia a partir de Cuzco: há mais de 3.000 degraus espalhados ao longo de oito quilómetros. Fique para ver o pôr-do-sol sobre esta aldeia de pedra; é espectacular.

10. Vale Sagrado (viagem de um dia de Cuzco)

pisac O Vale Sagrado é um bom local para ver mais ruínas incas, incluindo as estátuas e esculturas de telhado que hoje identificam os habitantes do edifício como cristãos. Embora cheio de ruínas incas, o Vale Sagrado não era considerado como parte do Império Inca, mas como propriedade pessoal do Imperador. O vale regional inclui Ollantaytambo, uma das últimas cidades incas a cair nas mãos dos espanhóis; é notável pela fina cantaria dos edifícios. Pisac, tem mais ruínas e um colorido mercado semanal.

Lima (1 noite)

lima Passe o tempo restante das suas 2 semanas no Peru visitando pontos turísticos que não teve tempo de ver aqui quando iniciou a sua viagem peruana. Passe algum tempo a visitar o bairro artístico de Barranco, um antigo centro turístico agora conhecido pelas suas galerias de arte. E não deixe Lima sem visitar o Parque de la Reserva, com o seu «trilho de água mágico» que engloba 13 fontes – são mais fontes do que qualquer outro parque no mundo. Se o perdeu da primeira vez ou apenas quer passar mais tempo lá, agora é uma boa altura para se dirigir ao centro histórico para ver a Plaza Mayor, o local onde Lima nasceu.

Sumário

Dia 1: Chegar a Lima, dormir em Lima Dia 2: Explorar Lima, dormir em Lima Dia 3: Para Paracas, dormir em Paracas Dia 4: Explorar a Reserva Nacional das Ilhas Ballestas/Paracas, pernoitar em Huacachina, dormir em Huacachina Dia 5: Explorar Huacachina, dormir em Huacachina Dia 6: Para Nasca, voo das Linhas Nasca, pernoitar em autocarro para Arequipa Dia 7: Explorar Arequipa, dormir em Arequipa Dia 8: Viagem de um dia ao Canyon de Colca, dormir em Arequipa Dia 9: Explorar Puno, dormir em Puno Dia 10: Explorar o Lago Titicaca, dormir em Puno Dia 11: Explorar Machu Picchu, dormir em Cusco Dia 12: Explorar Machu Picchu, dormir em Cusco Dia 13: Explorar Cusco/Vale Sagrado, dormir em Cusco Dia 14: Voar para Lima, dormir em Lima Dia 15: Voar para casa

Related Stories

Llegir més:

15 Melhores Coisas a Fazer na Eslovénia

A Eslovénia consegue colocar algumas das mais impressionantes atracções turísticas naturais da Europa no...

5 Mais belos fiordes noruegueses

Durante a era do gelo, vales profundos e entradas estreitas cheias de água do...

Como passar 2 semanas em França Exemplo de itinerário

Todos devem ir a França pelo menos uma vez na vida. Uma vez lá...

Top 10 Lugares a visitar na Bulgária

O pequeno país dos Balcãs, a Bulgária, é um dos diamantes em bruto da...

Top 10 Parques Nacionais Mais Bonitos da Tailândia

A Tailândia é uma nação com vários parques nacionais espantosos. Se visitar este país...

15 Melhores Países a Visitar na Ásia

A Ásia, o maior continente da Terra, estende-se desde as margens do Mar Mediterrâneo...