16 Cidades Mais Encantadoras da África do Sul

A África do Sul pode ser o lar de grandes cidades conhecidas por muitos em todo o mundo, mas a herança e a cultura deste caldeirão de países pode ser melhor vista nas muitas aldeias e pequenas cidades espalhadas pelos vales e planícies do seu vasto campo, conhecido como o karoo. Colonos holandeses, refugiados franceses, colonos britânicos, muitos outros europeus, assim como os povos indígenas deste país, contribuíram para uma riqueza de povoados, alguns conhecidos pelo seu incrível cenário natural, outros pelas suas relíquias do passado colonial da África do Sul. Terras de cultivo, parques nacionais, vinhedos, terras selvagens, montanhas e a majestade do Oceano Atlântico não são apenas o pano de fundo, mas também os corações pulsantes destas cidades e definiram as suas populações desde a sua fundação até aos dias de hoje. Aqui estão algumas das cidades mais encantadoras da África do Sul.

1. Franschhoek

Franschhoek A cidade de Franschhoek é famosa principalmente pelos seus vinhedos centenários, mas é a arquitectura do Cabo Holandês intocada que faz desta povoação uma das mais encantadoras de visitar. O nome da cidade vem do holandês Fransche Hoek, que significa «esquina francesa», devido ao facto de muitos huguenotes franceses que fogem da perseguição religiosa na Europa terem vindo para cá a partir de 1688, a cidade é também uma das mais antigas da África do Sul. Numa visita a esta cidade, cheia de bela arquitectura, podes aprender sobre a história dos colonizadores franceses e holandeses, bem como fazer visitas guiadas de vinho.

2 Hermanus

Hermanus Esta cidade de Western Cape é famosa pelo seu vinho, observação de baleias e praias. As praias mais conhecidas da cidade são a Voëlklip Beach e a ampla Grotto Beach, que tem vista para a Walker Bay, uma área protegida onde até 70 baleias podem ser vistas a qualquer momento. Todos os anos entre Agosto e Setembro, centenas de baleias viajam para as águas rasas de Walker Bay, que tem um lugar nos Dez Melhores pontos de observação de baleias, de acordo com a WWF. Combinado com o seu cenário costeiro dramático, isto faz de Hermanus um óptimo lugar para visitar.

3. Tulbagh

Tulbagh A antiga cidade de Tulbagh (fundada em 1699) é uma verdadeira Meca para aqueles interessados em estar rodeados de arquitectura histórica, tendo sido o lar de um número igual de Huguenotes e colonos holandeses, existe aqui uma mistura de estilos a trabalhar e, como tal, uma longa lista de edifícios históricos a descobrir e admirar. Esta cidade é uma jóia escondida, por mais pitoresca que seja com as montanhas dramáticas que se aproximam – e é também uma região produtora de vinho, o que torna esta bela cidade ainda melhor!

4. Greyton

Greyton Esta pequena cidade é um encanto rural, onde podes encontrar um burro ou uma vaca errante enquanto exploras este quintessencial assentamento rural sul-africano. Como tantos no campo, este lugar começou a vida como uma aldeia agrícola em 1854 e logo se tornou a cidade que é conhecida hoje: pitoresca e tranquila, e com belos restaurantes e cafés para provar quando o calor se torna demasiado – uma combinação de charme do velho mundo e conveniências modernas que mantém até os sul-africanos a voltar para uma pausa nos fins-de-semana frios.

5. Genadendal

Genadendal que significa «Vale da Graça» em Afrikaans, Genadendal fica num local espectacular nas Montanhas Riviersonderend, que fica apenas a 90 minutos de carro da Cidade do Cabo. A cidade foi originalmente chamada Baviaanskloof e foi construída em torno do local da mais antiga estação missionária da África do Sul, a Estação Morava, que foi fundada aqui em 1738. A placa no exterior da aldeia convida as pessoas a «visitar a praça histórica e a missão e a recuar no tempo» – por isso é melhor passares o teu tempo aqui a vaguear por esta pequena mas atmosférica fatia da África do Sul.

6. Paternoster

Paternoster Uma das aldeias piscatórias mais antigas da África do Sul, a cidade de Paternoster, no Cabo Ocidental, é conhecida pelas suas lagostas, cabanas de pesca caiadas de branco e praia espectacular, considerada uma das mais belas da costa ocidental do país. Com o mar à sua disposição, os visitantes podem fazer snorkel, caiaque, mergulho e kite surf, entre outras actividades. Na vizinha Cape Columbine está o último farol controlado manualmente da África do Sul, que é raro ver em qualquer parte do mundo.

7. Clanwilliam

Clanwilliam Esta cidade no Vale do Rio Olifants, Cabo Ocidental, com as Barragens Clanwilliam e Bulshoek, é particularmente pitoresca. Com uma população de 7.600 habitantes, Clanwilliam é uma pequena cidade que data dos anos 1660, quando os pioneiros holandeses deram o nome ao rio Olifants em homenagem aos numerosos elefantes que descobriram nas suas margens. A primeira quinta chegou ao vale em 1732, quando a cidade era conhecida como Jan Disselsvlei, mas a mudança de nome veio no início do século XIX com a chegada dos colonos britânicos. Hoje em dia, Clanwilliam é conhecido pela sua variedade de bonitos edifícios, incluindo a Igreja Reformada Holandesa de 1864, o seu chá de rooibos, e o melhor passeio nas suas colinas próximas.

8. Clarens

Clarens Desde o início do século XX, Clarens está na província de Free State e tem o nome da cidade suíça com o mesmo nome, onde uma figura proeminente da Boer e presidente da República Transvaal (de 1952 a 1900) se encontrava em auto-exílio. A cidade está rodeada pela cordilheira de Rooiberg e a sudeste estão as montanhas Maluti roxas e azuis, tornando-a um cenário perfeito para a fotografia numa paisagem verdejante. Com a descoberta de muitos fósseis de dinossauros aqui, Clarens é uma grande cidade para aprender sobre dinossauros e a geologia da Terra há milhões de anos atrás.

9. Graaff-Reinet

Graaff Reinet Uma das cidades mais antigas da África do Sul, a Graaff-Reinet de Western Cape ganhou um lugar nesta lista porque está cheia de edifícios históricos para admirares na tua visita. Relativamente grandes em comparação com muitas outras cidades que apresentámos, os edifícios residenciais aqui estão caiados de branco e a gritar para que tires fotografias deles, particularmente os da Parsonage Street e Somerset Street. A Igreja Reformada Holandesa, construída nos finais do século XIX, está acima de tudo e é uma visão impressionante.

10. Cullinan

Cullinan As casas de arenito de Cullinan na província de Gauteng fazem desta famosa cidade uma experiência encantadora, com muitos dos antigos edifícios que agora abrigam restaurantes e lojas. A cidade tem o nome do magnata dos diamantes Sir Thomas Cullinan (o maior diamante alguma vez encontrado também tem o seu nome), e como tal oferece visitas guiadas às suas minas e áreas de mineração. O terreno acidentado que rodeia Cullinan também é popular entre os visitantes mais aventureiros.

11. Príncipe Alberto

Príncipe Albert Situada no limite do Grande Karoo – uma região selvagem inimaginavelmente vasta como o outback da Austrália – a cidade que se tornaria o Príncipe Alberto foi fundada em 1762. A sua longa história significa que existem bons exemplos da arquitectura cabo-holandesa, Karoo e vitoriana espalhados pela cidade, e 13 deles são designados Monumentos Nacionais. Restaurantes de boa qualidade, galerias de arte, e o muito famoso teatro Art Deco Showroom. Não muito longe daqui está o extremamente panorâmico Swartberg Pass, uma estrada que tem atravessado as montanhas com o mesmo nome desde 1881.

12. Descanso do Peregrino

Break the Pilgrim Esta cidade é o local ideal para aprender mais sobre a corrida ao ouro na África do Sul, ficando apenas atrás apenas do Mac-Mac na atracção de prospectores para encontrarem as suas fortunas em 1873. Não mudou muito aqui, por isso o Descanso do Peregrino – localizado na província de Mpumalanga – é um lugar encantador para visitar. É praticamente um museu vivo, mas também há algumas coisas peculiares para ver aqui – uma delas é o Royal Hotel, com um bar alojado numa antiga igreja que foi transportada da Cidade do Cabo.

13. Montagu

Montagu Fundada numa quinta chamada ‘Uitvlugt’ em 1851, a cidade de Montagu é um paraíso de perfeição residencial, com casas caiadas de branco e uma Igreja Reformada Holandesa muito fotogénica noutra parte da cidade: o Museu de Montagu, que foi fundado em 1907 e é ele próprio um Monumento Nacional. Está situado no Cabo Ocidental, e parece particularmente encantador na sua posição aos pés das Montanhas Langeberg. As formações rochosas por aqui tornam-no popular entre alpinistas e caminhantes.

14. Nieu-Bethesda

Nieu Bethesda Embora seja uma cidade histórica por direito próprio, Nieu-Bethesda, fundada na província do Cabo Ocidental em 1875, é bastante famosa na África do Sul por uma atracção turística em particular, e que é o Museu da Coruja. Fundada pela artista reclusa Helen Martins na casa que herdou dos seus pais, Martins começou a coleccionar estátuas de corujas e outros animais e a decorar a casa com eles, inspirando-se em textos bíblicos e poesia. De acordo com os seus últimos desejos, a casa permanece aberta para visitantes, e é um óptimo lugar para vir para algo que não seja uma caminhada ou degustação de vinho.

15. Hogsback

Hogsback Aninhada nas montanhas Amathole na província do Cabo Oriental, a pequena aldeia de Hogsback está numa posição privilegiada para explorar a paisagem rural circundante, florestas, trilhos de montanha e rios que oferecem belas quedas de água e pesca de trutas. Numerosos trilhos para caminhadas levam-nos através de áreas arborizadas e para as colinas, tornando este um destino popular para os tipos de ar livre. Curiosamente, diz-se que J.R.R.R. Tolkien foi inspirado a criar a Terra Média pela paisagem à volta de Hogsback – particularmente «Mirkwood» – uma vez que o escritor nasceu na África do Sul. Verdade ou não, aqui podes ao menos imaginar!

16. Jeffreys Bay

Jeffreys Bay Uma cidade costeira na província do Cabo Oriental, Jeffreys Bay (mais conhecida como ‘J-Bay’) fez o seu nome como algo como uma meca do surf – de facto, é conhecida como o melhor lugar para surfar em qualquer parte da África do Sul. Existe até um Museu do Surf na cidade, com exposições e exposições de pranchas de surf, que traça não só a história do desporto, mas também o desenvolvimento do surf na própria cidade, que cresceu a partir da comunidade hippie da cidade nos anos 60 e 70, e agora a J-Bay está numa das áreas urbanas de crescimento mais rápido do país – os fãs do surf devem visitar agora!

Related Stories

Llegir més:

Atividades Em San Andres Colômbia

É seguro viajar para a Colômbia SA? Colômbia - Nível 3:...

Destilaria Dingle

é a destilaria Dingle fechada Dingle Distillery Tours está atualmente indisponível....

Associaçăo De Blackpink

O que é a associação de Blackpink Agora você pode oficialmente...

Melhores Lugares Para Visitar Na Europa Em Setembro

Onde está o melhor clima da Europa em setembro 9 manchas...

Ebags Hyperlite Packing Cubes

Como você usa Ebags embalando cubos São cubos de embalagem de...

Coisas Para Fazer Em East Point Ga

O que é o East Point Georgia famosa por A poucos...