15 Principais Atracções Turísticas no Rio de Janeiro

Com as suas praias de areia branca, montanhas imponentes e porto pitoresco, não é de admirar que o Rio de Janeiro seja conhecido como a cidade maravilhosa, ou cidade maravilhosa. De frente para a costa do Atlântico Sul, a segunda maior cidade do Brasil é abençoada com um dos cenários naturais mais bonitos para uma metrópole do mundo. O deslumbrante cenário é apenas uma das razões pelas quais os visitantes se juntam ao Rio. Durante a época de Carnaval, as ruas enchem-se de música e dançarinos ornamentados, atraindo foliões de todo o mundo. Seja qual for a época do ano, os visitantes não vão querer perder as melhores atracções turísticas do Rio .

1. Cristo Redentor

Cristo Redentor No topo do Pico do Corcovado, a 710 metros de altura, encontra-se a estátua do «Cristo Redentor», com os braços estendidos, olhando serenamente para a cidade. A construção da estátua começou em 1922 durante o auge do movimento Art Deco, e a estátua de betão e pedra sabão é considerada a maior estátua desenhada no género em todo o mundo. A maioria dos visitantes apanha um comboio de mudanças verticais para chegar à base do cume. A partir daí, os visitantes do monumento tiveram de subir centenas de degraus para chegarem ao topo. Hoje em dia, elevadores e escadas rolantes estão disponíveis para encurtar a viagem.

2. Ipanema

Ipanema A praia ficou famosa na música da bossa nova «The Girl from Ipanema» nos anos 60 continua a ser um dos pontos turísticos mais populares do Rio de Janeiro nos dias de hoje. Com um longo e arqueado trecho de areia branca suave e ondas ondulantes, Ipanema chega rotineiramente ao topo da lista das «Melhores Praias do Mundo» ano após ano. A praia está repleta de uma rede bem organizada de lojas, cafés e restaurantes, assim como uma série de galerias de arte, teatros e clubes. Localizada na exclusiva Zona Sul, ou «Zona Sul», Ipanema fica entre as praias de Copacabana e Leblon. Polacos ou «postos» marcam a praia em secções, e diferentes tipos de pessoas tendem a reunir-se em cada área. As famílias favorecem a secção entre os postes 11 e 12, enquanto a área perto do poste 9 atrai banhistas dedicados e de roda livre.

3. Copacabana

Copacabana Separada de Ipanema a oeste pela praia do Arpoador, a praia de Copacabana tem uma vibração mais activa do que a sua vizinha igualmente famosa. Os Riocans, chamados «cariocas», parecem ter sempre um jogo de futebol ou voleibol em linha, e os vendedores falsificam as suas bebidas e petiscos dos quiosques que fazem fila na praia. Num extremo da praia fica o Forte de Copacabana, uma base militar com um museu da era da guerra que está aberto ao público. Ao longo da praia em frente ao forte, os pescadores oferecem as suas capturas matinais para venda. Visitantes e cariocas adoram passear ao longo do passeio que percorre a praia com 4km de extensão. Originalmente construído nos anos 30, o calçadão apresenta um desenho ondulado disposto em pedras pretas e brancas. O interior do calçadão está repleto de hotéis e apartamentos de vários andares.

4. Theatro Municipal

Theatro Municipal Localizado no centro da cidade, o Teatro Municipal do Rio de Janeiro – ou Teatro Municipal – é a principal casa de ópera do Rio. Construído no início do século XX, é um belo edifício neoclássico com espelhos dourados, colunas de mármore e escadarias de ónix verde. Muitos consideram este edifício, inspirado na Ópera de Paris de Charles Garnier, como um dos mais bonitos do país. Se tiveres oportunidade, tenta ver um espectáculo no Teatro Municipal. Mas mesmo que não tenhas tempo ou não consigas arranjar bilhetes para ver um espectáculo neste edifício, não te esqueças de desfrutar de uma visita guiada a este esplêndido teatro.

5. Prainha Beach

Prainha Beach Se procuras uma faixa de areia tranquila perto do Rio de Janeiro, então dirige-te à Prainha Beach. Esta é uma praia em forma de lua crescente que é delimitada por colinas cobertas de selva. Comparada com Copacabana ou Ipanema, a praia da Prainha é relativamente desocupada, especialmente nos fins-de-semana. Esta praia tem águas claras, areias limpas, ondas excelentes e é muito popular entre os surfistas. No entanto, o oceano aqui é conhecido pela sua forte resistência. Por isso só nadadores ou surfistas fortes devem tentar nadar nestas águas. Existe um pequeno restaurante ao ar livre com vista para a praia, assim como alguns quiosques na areia onde também podes comprar alguns petiscos e bebidas.

6. Parque Nacional da Tijuca

Parque Nacional da Tijuca Uma das maiores florestas urbanas do mundo, o Parque Nacional da Tijuca cobre uma enorme área de paisagem maioritariamente montanhosa. Os visitantes podem caminhar até ao pico mais alto do Rio, o Pico da Tijuca, para vistas arrebatadoras da Baía de Guanabara e da cidade abaixo. Quase destruída no início do século XIX ao invadir plantações de café, grande parte da floresta foi replantada à mão na segunda metade do século com até nove milhões de árvores. As atracções incluem a Capela Mayrink, que tem murais pintados pelo famoso pintor neorealista brasileiro Cândido Portinari, e a cascata Cascatinha de 100 pés.

7. Sugarloaf Mountain

Pão de Açúcar Towering 1,000 pés acima da boca da Baía de Guanabara, Sugarloaf Mountain é um monólito de quartzo e granito que os visitantes podem alcançar através de um teleférico de paredes de vidro conhecido como «bondinho» ou «teleférico». O teleférico sai a cada 20 minutos da base do Morro da Babilônia e sobe até ao topo do Morro da Urca. A partir daí, os visitantes podem levar um segundo teleférico até ao cimo da montanha.

8. Bairro da Lapa

Lapa Bairro Localizado no centro da cidade do Rio conhecido como «Centro», o bairro da Lapa foi outrora o bairro da luz vermelha da cidade. Hoje, a área é conhecida pela sua vibrante vida nocturna. Rodeado de bares de samba e choro, a música e a dança derrama-se na rua nas noites de fim-de-semana. A maior parte da arquitectura do bairro remonta ao século XIX, proporcionando um pano de fundo cénico para todas as festividades. É o local perfeito para te reunires com amigos e cariocas para provar a cozinha local e saborear a caipirinha, o cocktail nacional feito com licor de cana de açúcar e limão. Escadaria Selarón, um conjunto de passos famosos liga os bairros da Lapa e de Santa Teresa.

9. Estádio do Maracanã

Maracanã O futebol é de longe o desporto mais importante do Brasil e o Estádio do Maracanã é um dos marcos mais importantes do Rio. Era o estádio de futebol com a maior capacidade do mundo, e em 1950 podia albergar quase 200.000 pessoas quando abriu. Nos tempos modernos, a capacidade tem sido reduzida devido a considerações de segurança e à introdução de lugares para todos os fãs. Foi parcialmente reconstruído em preparação para o Campeonato do Mundo de 2014 e conta actualmente com 80.000 espectadores, tornando-o no maior estádio da América do Sul.

10. Praia da Barra da Tijuca

Barra da Tijuca Esta bela praia, que é a mais longa do Rio de Janeiro, tem areia branca e limpa, tende a ser menos frequentada e atrai menos turistas do que Ipanema e Copacabana. A praia da Barra da Tijuca é, de facto, onde os locais escolhem ir quando se dirigem para a praia. Também se diz que as suas águas são mais limpas do que aquelas duas praias mais famosas. A Barra da Tijuca tende a atrair frequentadores activos da praia, por isso aqui encontrarás muitos surfistas, kite surfistas e body surfistas. A zona à volta da praia da Barra da Tijuca é também a mais jovem do Rio, tendo sido desenvolvida há cerca de 30 anos. Tem um grande centro comercial, o Barra Shopping Mall, que tem mais de 700 lojas e restaurantes. Este bairro ganhou reputação como o lugar onde os jovens e os ricos escolhem viver.

11. Bairro Lagoa

Lagoa Bairro A zona da Lagoa não é apenas o bairro mais exclusivo do afluente distrito da Zona Sul, é o terceiro bairro mais caro de toda a América do Sul. É também o lar de uma grande lagoa conhecida como Lagoa Rodrigo de Freitas. O trilho de quatro milhas à volta da lagoa é o local preferido de corredores e ciclistas. Cafés e restaurantes ao ar livre ao longo da costa oferecem vistas deslumbrantes da lagoa e das praias além.

12. Lapa Arches

Arcos da Lapa O Aqueduto Carioca foi construído em meados do século XVIII como uma forma de abastecer o Rio de Janeiro com água potável fresca do Rio Carioca. Uma das características do aqueduto era um segmento constituído por dois andares de arcos enormes. Embora o aqueduto carioca tenha sido fechado no final do século XIX, os arcos permaneceram. Em 1896, foi decidido usar a parte superior dos arcos para transportar um eléctrico que ligava o centro da cidade com o bairro de Santa Teresa. Embora o eléctrico tenha fechado brevemente em 2011 devido a um acidente, ainda está em funcionamento, embora com serviço limitado. Hoje, os arcos são um ponto de encontro popular para os locais, especialmente à noite, quando a área ganha vida com vendedores de rua, música e danças.

13. Jardim Botanico

Jardim Botânico Localizado a oeste do bairro da Lagoa, o Jardim Botânico do Rio de Janeiro, ou Jardim Botanico, é o lar de mais de 8.000 espécies de plantas. Construído no início do século XIX, o jardim possui muitos espécimes maduros, incluindo avenidas de palmeiras em torre. Os visitantes afloram ao parque para verem as 600 espécies de orquídeas. O jardim inclui uma série de monumentos, fontes e características, incluindo um jardim japonês, um lago cheio de lírios de água e o novo Museu do Meio Ambiente, que exibe exposições que focam o ambiente.

14. Parque Lage

Parque Lage Este belo parque público está localizado no sopé do Corcovado. Rodeado de floresta tropical, apresenta trilhos, jardins e até um pequeno aquário num ambiente tranquilo. É também o local de um impressionante palácio que em tempos pertenceu a uma famosa cantora de ópera italiana, Gabriella Besanzoni, e ao seu marido. Hoje, esta mansão alberga a Escola de Artes Visuais, que é uma escola de arte que acolhe exposições de arte gratuitas. O Parque Lage também contém um café e oferece uma vista da famosa estátua do Cristo Redentor à distância. Existe um trilho que vai desde o parque até à estátua, mas que tem algumas secções moderadas a difíceis. Por razões de segurança, também é recomendado que só caminhes nesta trilha com um grupo de turistas locais ou com um grupo grande. Não há nenhuma taxa de entrada para visitar este parque.

15. Bairro de Santa Teresa

Bairro de Santa Teresa Empoleirado numa colina com vista para o porto da cidade, o bairro de Santa Teresa convida os visitantes a recuar no tempo e experimentar a elegância desbotada das mansões das plantações do Rio do século XIX e das ruas de paralelepípedos. A região escapou ao desenvolvimento até 1896, quando foi construído um aqueduto que ligava o bairro à cidade. O distrito foi um paraíso para artistas, músicos e escritores no século XX, e embora clubes e boutiques da moda tenham tomado conta do bairro, ainda mantém uma atmosfera amigável entre artistas e colónias. O último eléctrico da cidade, o de Santa Teresa, costumava ser uma popular atracção turística no Rio de Janeiro, mas foi fechado após um grave acidente em linha.

Related Stories

Llegir més:

10 Ruas Mais Famosas do Mundo

Embora a maioria das cidades tenha milhares de ruas, uma ou duas ruas tornam-se...

10 Maiores Castelos do Mundo

Encontrar o maior castelo do mundo não é tão simples como parece. Em primeiro...

15 Principais Atracções Turísticas em Praga

Tendo acolhido duas vezes os Jogos Olímpicos de Inverno, Innsbruck está rodeada de belas...

10 Coisas para fazer em Marselha

A segunda maior cidade da França, Marselha pulsa com vitalidade a partir da sua...

Como Passar 2 Semanas em Espanha Exemplo de Itinerário

Espanha evoca imagens de castanholas e dançarinos de flamenco, tapas e jantares nocturnos, e...

As 14 cidades mais encantadoras da Áustria

A Áustria é conhecida pelas suas altas montanhas e belas grandes cidades, como Salzburgo...